Grupo solidário assistencial fundado na escola de samba Unidos de Vila Maria e que desde o ano de 2014 tem desenvolvido trabalhos solidários junto às comunidades mais carentes e necessitadas. Esse grupo é formado por pessoas que acreditam nas obras assistenciais e de caridade, pautadas no Evangelho de Cristo. No entanto adotam o sentido de união ecumênica, onde todas as crenças e formas de fé são bem vindas na busca do fazer o bem

Todo mês o grupo assiste pessoas e famílias que necessitam de cestas básicas na quadra da Escola de Samba Unidos de Vila Maria. O grupo conta com a doação singela de uma unidade de alimento.
O kit básico de alimentos fornecido a comunidade é:

1 pacote de arroz, 1 kg de feijão
1 litro de óleo
1 pacote de farinha de mandioca
1 kg de açúcar, 1 pacote de macarrão
1 extrato de tomate
1 pacote de biscoito doce ou salgado,
1 lata de sardinha

O “Sambista do Bem” recebe também doações de roupas masculinas, femininas, calçados e roupas de crianças e de bebês, que serão destinadas à entidades religiosas e assistenciais.
Venha a ser um voluntário você também! Todos são muito bem vindos a ajudar o grupo a realizar esse belo trabalho.

O grupo “Sambistas do Bem” se reúne toda a terça-feira às 19h para a realização do Evangelho do Cristo, no primeiro sábado de cada mês na coleta de alimentos nos supermercados conveniados. No segundo sábado do mês realiza-se as entregas de cestas básicas para as famílias assistidas, juntamente com um café solidário que começa às 8h30.

Para saber a programação do grupo ou mais informações:
Facebook: https://www.facebook.com/groups/unidosdevilamaria/


SAMBISTAS DO BEM. GSEB - Unidos Vila Maria

e-mail: sambistasdobem@yahoo.com.br
Abaixo o endereço para a entrega das doações:
Escola de Samba Unidos de Vila Maria

Endereço: Rua Cabo João Monteiro da Rocha, 448 - Bairro: Jardim Japão
CEP: 02142-020 - São Paulo/SP

“No final de nossas vidas não seremos julgados pelos muitos diplomas que recebemos, por quanto dinheiro fizemos ou por quantas grandes coisas realizamos. Seremos julgados pelo ‘Eu tive fome e você me deu de comer. Estava nu, e você me vestiu. Eu não tinha casa e você me abrigou.”
Madre Tereza Calcutá